domingo, 12 de dezembro de 2010

Cães na mídia

Uma dupla participante do Cachorrada VIP (minha dupla favorita)
Hoje, assistindo ao quadro Cachorrada Vip no Faustão, percebi como é necessário alguem que entenda realmente sobre comportamento canino, raças e cães no geral para estar orientando esse tipo de atração.
Domingo passado já fiquei indignada com o comentário daquele senhor, cujo nome não sei, que acho que é o "especialista" em cães contratado pelo programa. Indagado pelo Faustão sobre a existencia de raças caninas mais ou menos latidoras, este senhor disse que não, que todas as raças são iguais, que o que faz os cães latirem é o movimento no portão da casa. Hein? Como assim? Um Pastor Alemão não late mais que um Rottweiler? É só a vizinhança do pastor que curte ficar saracoteando enquanto a do Rott é mais sossegada? E os Schnauzer, Pastor de Shetland, Poodle, Pinscher, que moram em apartamento? O movimento da rua é que os faz latir mais que um Lhasa, Shitzu, Sharpei?

Aí não dá né gente. Sim, existem raças que latem mais, existem raças que latem menos. A guarda do Pastor Alemão é feita com latidos, ele se faz notar a presença com isso. É caracteristica da raça. A guarda de um Dogue de Bordeaux, por exemplo, é silenciosa, ele fica em pontos estrategicos onde é visto e só sua presença já intimida. É CARACTERÍSTICA DA RAÇA!

Um Labrador dudley
Hoje não tive a paciência de ficar ouvindo o que os "sabidos" falavam, mas vi um pouco do programa. Os cães tinham que percorrer um labirinto, onde o dono já tinha andado, levando dois filhotes até a saída. Achei muito legal esse desafio. Muito bem elaborado. O único problema é que utilizaram filhotes de labradores dudley. Labradores dudley são aqueles dourados com nariz rosa, olhos verdes e falta de pigmentação. São cães fora do padrão, cães com predisposição a queimaduras solares, cancer de pele. Poxa, já que utilizaram cães de raça, pegassem cães dentro do padrão, para mostrar como essa raça deve ser. Agora eu aposto que muitas pessoas vão se encantar com aqueles filhotes (e com razão, pois são lindos e fofos) e vão procurar comprar cachorros iguaizinhos. O problema é que estas pessoas vão estar incentivando o cruzamento errado dos labradores e, possivelmente, muitos cruzarão estes cães no futuro sem se preocupar com essa despigmentação e os problemas que isso poderá trazer. Criadores sérios não produzem dudley, pois entendem da genetica de cores da raça, logo as pessoas irão achar estes cães em canis de fundo de quintal, onde não ha o controle de doenças geneticas como a displasia coxfemoral, entre outras. Com isso, haverá o incentivo desse tipo de criação e tambem a proliferação de cães com possiveis problemas hereditários.

Adoro a importancia que os programas de Tv tem dado aos cães. Isso faz com que cada vez mais as pessoas eduquem seus animais, que os cães sejam aceitos em varios locais publicos e que participem da vida de seus donos com maior intensidade. Só que deve-se tomar os cuidados necessários para sempre passar uma imagem positiva e informações verdadeiras para o público, para que tudo isso realmente seja vantajoso para as pessoas e para os cães.

4 comentários:

  1. Oi Fernanda,
    boas observações!!
    eu escolhi minha whippet também por saber que é uma característica da raça NÂO LATIR , ela só "fala" uma língua estranha quando quer comer(vc bem sabe),no mais, é uma beleza! silêncio total no apartamento!
    Na boa...tem muita gente sem informação falando demais por aí, temos que filtrar e recorrer a várias fontes antes de tomarmos a decisão de comprar um cão, afinal a responsabilidade é grande e duradoura!
    beijos e boa semana!

    ResponderExcluir
  2. Eu sempre acompanhei esse quadro e confesso que esse está sendo o pior. Além dos caras só falarem bobagens o adestramento está super fraco, os cães estão presos em uma guia vermelha enorme e ridícula..e não estão nem dando bola aos comandos, vão se arrastando pelas coisas ou aprendendo obedecendo na base do grito :P

    Na outra edição eles faziam a pista super fluídos, tinha até teatrinho e era difícil escolher o melhor...

    ResponderExcluir
  3. Olá! Acompanhei o programa também, e no mesmo dia assisti a Max olimpíadas no SBT, bem mais interessante. As diferenças são enormes a começar que os participantes são pessoas que ensinaram seus cães das mais diversas formas, não são artistas que muitas vezes nem querem mudar o comportamento inadequado do seu cão, e os tratam como pessoas! Isso com certeza não deveria ser incentivado na mídia. A quem interessar podem ver os vídeos da max olimpíadas no youtube.

    ResponderExcluir
  4. Bom dia, eu comprei uma filhote de labrador dudley sem entender o que era, simplesmente achei ela linda, mas ainda tenho muitas duvidas sobre dudley, a minha tem 6 meses, passo protetor no nariz quando vai ao sol, e é muito ativa, parece que nao cansa nunca, muitos veterinarios nao sabem o que é dudley, gostaria que vc me falasse todos os problemas que ainda poderiam surgir , vou castrar após o primeiro cio, eles vivem menos? o que é a displasia coxofemoral que vi aqui na pagina? me fale um pouco sobre a saude dos dudleys, agradeço Kenia

    ResponderExcluir